Bandas: ANGRY/SUFFOCATION OF SOUL / WARPATH / THRASHERA

Categoria: Thrash Metal

Ano: 2015

A união underground é, muitas vezes, causadora de gratas surpresas. Uma delas foi esse 4way lançado pela Animal Records. São quatro bandas, de quatro estados diferentes, três faixas para cada,mas que tocam um único estilo sem que haja similaridade latente entre o som de cada uma.

O CD abre com os paulistas do Angry, com seu som veloz e cheio de compassos quebrados. Logo na faixa de abertura, "Fear of Tomorrow" você sente uma levada mais crossover, similar ao som do Nitrominds. O trio Diego (voz e baixo), Alex (guitarra) e Ricardo (bateria) joga pitadas de Kreator em "Future Chaos". Já em "Insanity" o compasso é mais quebrado, apesar deles repetirem a mesma estrutura das outras faixas (verso 1, verso 2, refrão, solo, verso 1).

A segunda banda são os baianos do Suffocation of Souls , que vem com uma produção mais crua, onde o som do vocal (a cargo do baixista André) está baixo e abafado, prejudicando um pouco o acompanhamento das músicas. O som dos caras tem umas pitadas de Iron Maiden, principalmente nas guitarras (a cargo de Tarcísio e Maurício) em "No Escape of Slaughter". Nas faixas seguintes, "H.T (Unholy Invasion)" e "Prelude to a Nuclear War" os caras aceleram o som fazendo o batera Marlon detonar seu kit e nos brindam com solos bem old school.

Os paraenses do Warpath seguem o CD com seu som veloz e violento. O fato de terem uma melhor produção deixa até a impressão de terem duas guitarras e dá uma encorpada maior ao som dos caras. Em "Radio Hell" o vocal rasgado do, também baixista, Márcio deixa o som bem parecido com o Destruction, já em "Chernobyl" a similaridade passa a ser o Death, que conta com ótimos compassos da batera de William. A última faixa deles é "Cyanide Juice", onde a guitarra dobrada de Danilo soa como comentamos anteriormente.

A última banda do CD são os cariocas do Thrashera, com seu speed metal puxado para o som do Motorhead, mas na primeira faixa "Sex in the Chemical Toilet" algumas coisas como os blast beats de Surtur Impurus não encaixam bem. A coisa volta aos trilhos em "Tribo de Mendigos", que é cantada em português por Chakal e trata do tema de drogas como o crack, que transforma homens em animais. A última faixa da coletânea é "Space Monkey Maniacs", onde o guitarrista Madcrusher e o baixista Bode de Sade trabalham em harmonia.

O resultado final do CD é muito positivo e agradará aos thrash maniacs fãs de velocidade e raça.

 

(por Léo Quipapá)

                                               << Voltar ao Site